Asa Sul | Águas Claras
Taguatinga (61) 2191-9191

Alto Constrate

Asa Sul | Águas Claras
Taguatinga (61) 2191-9191

Notícias Fale Conosco Trabalhe Conosco
Alto Constrate

Glaucoma

Imagem da doença Glaucoma

O glaucoma é uma doença do nervo transmissor das imagens — o nervo óptico —  que pode resultar em perda irreversível de campo visual. É a terceira maior causa de cegueira no Brasil. Sua incidência é estimada em 1% a 2% da população geral, podendo chegar a 6% ou 7% após 40 anos de idade. Estima-se que existam cerca de um milhão de brasileiros com glaucoma, dos quais 70% são assintomáticos, o que realça a importância do exame oftalmológico para diagnóstico precoce, evitando a cegueira e consequente perda da qualidade de vida e da independência do indivíduo.

Causas

Os dois principais tipos de glaucoma são o de ângulo aberto, que corresponde a cerca de 80% dos casos, tende a ser hereditário e se desenvolve de forma lenta, gradual; e de ângulo fechado (agudo), provocado pelo bloqueio súbito dos canais lacrimais que podem ocasionar dores de cabeça, dor no olho, auréolas de arco-íris ao redor das luzes, náusea e vômitos.

Sintomas

Como o glaucoma na maioria das vezes é assintomático, o diagnóstico geralmente é realizado em uma consulta de rotina que pode identificar se já houve lesão no nervo óptico, causando perda progressiva de feixes de axônios das células ganglionares da retina e dos tecidos de sustentação (astroglia) desse nervo. Vários estudos evidenciam que grande número de pacientes só são diagnosticados quando danos anatômicos e funcionais já atingiram níveis avançados. Segundo o Consenso Brasileiro de Glaucoma de Ângulo Aberto, a periodicidade com que o paciente deve fazer os exames oftalmológicos para acompanhamento depende de vários fatores: a fidelidade ao tratamento, a gravidade do glaucoma e a expectativa de que a pressão intraocular esteja controlada.

Diagnóstico

Alguns testes são fundamentais para diagnosticar a presença de glaucoma, a exemplo do exame do fundo do olho, do mapeamento de retina, da medida da pressão intraocular (tonometria), da espessura da córnea (paquimetria) e exame de campo visual. A depender do caso, é preciso avaliar as variações da pressão intraocular fazendo a sua medição fazer em diferentes horas do dia com um teste chamado Curva Tensional Diária (CTD). Outros exames podem ser solicitados pelo médico de acordo com a necessidade.

Tratamentos

Apesar de não ter cura, o glaucoma pode ser controlado e, por isso, é essencial seguir à risca o tratamento médico que for recomendado pelo especialista, que pode indicar a necessidade do uso de colírios, da aplicação de laser ou de cirurgias para controle da doença.

Outras doenças

Degeneração Macular Relacionada à Idade

Ver

Descolamento / Degenerações da Retina

Ver

Retinopatia Diabética

Ver