Asa Sul | Águas Claras
Taguatinga (61) 2191-9191

Alto Constrate

Asa Sul | Águas Claras
Taguatinga (61) 2191-9191

Notícias Fale Conosco Trabalhe Conosco
Alto Constrate

Pterígio

Imagem da doença Pterígio

Pterígio, popularmente chamado de “carne crescida”, é uma lesão benigna causada pelo crescimento fibrovascular da conjuntiva em direção à córnea. A conjuntiva é o tecido que reveste a esclera (parte branca dos olhos). Geralmente o pterígio cresce de forma lenta ao longo da vida, podendo se agravar e acometer o centro da córnea na área pupilar (eixo visual), afetando a visão.

Causas

As causas não foram complemente esclarecidas, mas sabe-se que fatores genéticos, juntamente com fatores ambientais, podem favorecer o surgimento e agravamento do pterígio. Dentre os fatores ambientais encontra-se a exposição ao sol, poeira e vento. Os raios ultravioletas (UVA e UVB) e a irritação crônica dos olhos aparentemente exercem um importante papel na etiologia do pterígio, que tem sua maior incidência em regiões tropicais, onde o clima é mais ensolarado.

Sintomas

Geralmente o pterígio se localiza na região conhecida como fenda palpebral — a faixa exposta entre as pálpebras —, e na conjuntiva nasal (lado próximo ao nariz) ou temporal (lado próximo a orelha) é comum apresentar olho vermelho e irritação ocular. Quando pequeno, o pterígio não afeta a visão, mas com o seu crescimento pode haver indução de astigmatismo com piora da visão.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito pelo oftalmologista no exame de rotina.

Tratamentos

É recomendada proteger os olhos com o uso de óculos escuros com proteção contra os raios ultravioletas (UVA e UVB) e/ou lágrimas artificiais para evitar o ressecamento. Quando o pterígio apresenta inflamação, é possível utilizar colírios anti-inflamatórios para controle dos sintomas. Porém, o uso de colírios não é capaz de produzir uma regressão do pterígio. O único tratamento comprovadamente eficaz é a remoção cirúrgica.

A cirurgia é indicada com o objetivo de que o pterígio não alcance a pupila ou deixe manchas de difícil remoção na córnea (leucoma), além de poder diminuir a visão ou se tornar antiestético. No entanto, mesmo com uma cirurgia bem executada, o pterígio pode ocorrer novamente. Existem diversas técnicas cirúrgicas disponíveis para tratar o pterígio. A mais recomendada consiste em remover a lesão (pterígio e tecido fibroso adjacente) e realizar um transplante de conjuntiva no local.

Outras doenças

Degeneração Macular Relacionada à Idade

Ver

Descolamento / Degenerações da Retina

Ver

Retinopatia Diabética

Ver