Asa Sul | Águas Claras
Taguatinga (61) 2191-9191

Alto Constrate

Asa Sul | Águas Claras
Taguatinga (61) 2191-9191

Notícias Fale Conosco Trabalhe Conosco
Alto Constrate

Catarata congênita: diagnóstico precoce e tratamento podem evitar cegueira infantil

25/01/2018

Gabriella Bontempo | Coletivo Conversa de Comunicação Criativa

Compartilhar:

No DF é lei. Todos os bebês precisam fazer o teste do olhinho logo nos primeiros dias de vida

Pode até parecer nome de doença ocular acarretada em idosos, mas a Catarata Congênita é a principal causa de cegueira prevenível em crianças em todo o mundo. Prevenível porque, se diagnosticada cedo – ainda nos primeiros meses de vida, é possível tratá-la e evitar a perda da visão. Entre os exames de Triagem Neonatal está o teste do reflexo vermelho, conhecido como o teste do olhinho, que é obrigatório em todos os bebês nascidos no Distrito Federal desde 2008. 


O exame, simples, rápido e indolor, pode detectar alterações que causem obstrução no eixo visual e é imprescindível na identificação e tratamento do problema. “Imagine o olho como uma máquina fotográfica. Ao fundo temos a retina que é uma superfície que reflete luz. No teste do olhinho, feito com um aparelho especial, o profissional joga luz dentro do olho do paciente e verifica se ela chega até a retina. Se houver uma barreira, como no caso da Catarata Congênita e também de outras doenças que acometem o olho infantil, ele constata que pode haver algum tipo de alteração”, explica o oftalmologista, especialista em Catarata, Jonathan Lake

A doença ocorre no cristalino – uma lente dentro do olho, responsável pelo foco de imagens e distâncias – e causa opacidades na visão. Ela só é diagnosticada clinicamente, por meio de exames oftalmológicos. “Infelizmente, não é possível detectar a Catarata Congênita por meio de sintomas no bebê. A única forma é por meio do teste do olhinho e por avaliação oftalmológica nos primeiros meses de vida”, ressalta. 

Quanto antes diagnosticada, melhor será o tratamento da doença. “O diagnóstico precoce é fundamental. Uma suspeita de Catarata Congênita caracteriza-se como uma urgência oftalmológica. Ela deve ser diagnosticada, confirmada e tratada o mais rápido possível, especialmente se estiver acometendo um único olho. É muito importante que todas as crianças sejam examinadas de maneira precoce”, afirma o oftalmologista. 

TRATAMENTO
Segundo ele, o tratamento é feito com cirurgia e acompanhamento de um oftalmopediatra. “Esse especialista vai promover o estímulo da visão no olho ou nos olhos acometidos pela doença. Então é o tratamento cirúrgico aliado ao clínico”, detalha Lake. A Catarata Congênita pode se apresentar em dois tipos: unilateral, quando ocorre em apenas um olho; e bilateral, quando o problema é diagnosticado nos dois.  

Além de perigosa para a visão, a doença pode acarretar outros problemas como o estrabismo. “O que acontece com a Catarata Congênita é que ao impedir a entrada de luz no olho, ele deixa de sofrer estímulo. Um dos mecanismos que fazem com que o olho fique reto é o estímulo visual. Uma vez ausente, o olho tende a entortar, a manifestar um estrabismo: o desvio do olho ou para dentro ou para fora”, finaliza.


Mesmo sendo assintomática, os pais precisam estar sempre atentos ao aparecimento de manchas brancas nas pupilas das crianças. 


OFTALMED – Com 24 anos de tradição no Distrito Federal, a Clínica Oftalmed possui unidades na Asa Sul, Taguatinga e Águas Claras e realiza mais de 14 mil atendimentos mensais, entre consultas e exames clínicos. Além do atendimento clínico geral, a Oftalmed oferece atendimento especializado em catarata, refrativa, retina, glaucoma, estrabismo e cirurgia plástica.
 

Compartilhar:

Mais notícias